E quem disse que Melhor Amigo não pode virar Marido hein?! kkkkkkkkkk!!

Pois é meninas, a História de Emília e Diego começou exatamente assim, como uma Grande Amizade, que com o tempo, se tornou Amor.

Confesso que ri muuuuuito quando li a História da Emília (rsrsrsrsrsrs), acho que muitas meninas já passaram por isso que ela passou, aquela confusão de sentimentos: SERÁ? SERÁ QUE É ISSO MESMO QUE ESTOU SENTINDO? MAS ELE ERA O MEU MELHOR AMIGO!!! E assim a gente descobre que aquele Melhor Amigo pode sim ser o Grande Amor da sua vida :)

Mas, é melhor deixar a Emília contar toooooda essa História, que acabou virando um lindo Final Feliz:

“Nos conhecemos há 12 anos e, antes de ficarmos pela primeira vez, não o via além de “Amora” (nome gravado nas alianças), como nos chamávamos, meu amigo de tempos.

Nos conhecemos em 2006, eu tinha 14 anos, ele 17, íamos à várias festinhas aqui de Recife e ele conheceu Thuanny, uma amiga minha da época, eles começaram a namorar. Ficamos muito próximos, tão próximos que recordo dele ligando pra conversar sobre o término. Passávamos horas conversando no MSN e mandávamos depoimentos no orkut (Hahaha). Saímos várias vezes, sempre  na amizade, já chorei muitos fins de namoros no ombro dele, ele me confidenciava coisas, ficou com algumas das minhas amigas na época e eu achava o máximo. “É meu brother e só”, eu dizia. Nos afastamos e voltamos a nos falar várias vezes, por coisas da vida mesmo.

Sempre fui daquele tipo que cria planos, mas depois do último relacionamento, bem abusivo, decidi não planejar mais nada.
Eis que, num dia chuvoso, desiludida e querendo um papo de conforto com meu amigo, quase ficamos. Embaixo do prédio dele, Led Zeppelin, bêbados, chuva, eu morta de frio, ele veio me abraçar. Ficamos de carinho a noite toda, mó clima, não rolou beijo. 

No outro dia eu tava: QUE?? QUEM?? Deu um tilt. Estávamos os dois dando um tempo dos respectivos namoros, e eu bem confusa. Ficamos um tempo, sempre estranhando. Ele voltou a namorar, mas eu não queria perder o contato, continuamos nos falando como amigos que éramos. Eu voltei a namorar. Depois ambos terminamos e voltamos a ficar. A gente foi se descobrindo diferente. Até hoje lembro disso e me tira sorriso. E eu não tinha pressa pra nada, não planejei nada, pela primeira vez na vida.
Começamos a namorar. Tudo leve. Só que ele se formou e começou a procurar emprego fora do país. E eu senti o peso disso. Fez várias entrevistas e passou. CRACÓVIA, NA POLÔNIA, do outro lado do mundo. Entrei em pânico e só o que eu queria era ir com ele, mas não deu. Ele me fez voltar a fazer planos e eu só queria tá onde ele estivesse. Fiquei pra terminar a graduação. Um ano e meio. Período mais difícil da minha vida, por vezes achei que não ia dar. Diferença de fuso, amigos novos, insegurança, saudade. Fui pra lá seis meses depois e não o pedi em casamento porque não tinha dinheiro pra aliança HAHAHA E disse isso a ele. Que tava  feliz de conhecer onde ele morava, as pessoas com quem convivia e queria casar com ele. O amor da minha vida. E começamos a nos organizar. Ia ser na Polônia, só no papel, por causa da grana, etc. Mas deu errado, ele não tinha o tempo necessário pra casar lá, menos de 1 ano, 10 meses pra ser mais precisa.

EEEEEEEE aí pensei, então vem no meio no ano e me leva junto! A gente comemora aqui e vai!
A festa que era pra 80 pessoas, na minha casa, virou pra 240 num pulo. Mãe e sogra envolvidas nessa história já viu, né!? A coisa mais difícil é a lista, sem sombra de dúvidas.

6 MESES pra planejar esse casamento desde que resolvemos. Tive MUUUUITA AJUDA, graças a Deus. E ficou quase tudo como queria, com a delicadeza que queria.

Estamos casados e eu mudei minha vida inteira pra junto dele, larguei tudo e tô me permitindo tentar coisas novas longe de casa e dos meus, e tô feliz!”

(Emília – Noiva)

É isso ai gente, quando menos esperamos, a vida nos surpreende não é?! E que surpresa boa ela trouxe pra Emília e Diego :)

O Casamento deles foi super fofo, cheio de simplicidade e muito carinho!!

A Emília estava belíssima, com um vestido da Vert Rouge Sophistique, super adequado para um Casamento no Campo.

Bora curtir essas fotos lindas?!

Emília e Diego, eu desejo a vocês TODO O AMOR DO MUNDO nessa nova fase da vida!!

Que vocês vençam juntos cada desafio, e cresçam em União e Cumplicidade.

Um Beijo, Nina!!

Vestido da Noiva: Vert Rouge Sophistique | Decor: As Fadas Madrinhas Decor | Assessoria e Cerimonial: As Fadas Madrinhas | Fotografia: Rodrigo Veloso | Sonorização e Banda: Conolly Produção e Eventos | Buffet: Giovanna Papini | Iluminação: Lima Lumens Produções | Bolo: Chocola Gourmet | Doces: Giovanna Papini | Chopp: Chopp Brasil