Pessoal, quando me propus a fazer um blog para  noivas e casadas o que mais me preocupava não era escrever sobre casamentos, viagens e afins. O que me atordoava mesmo era a hora da receita. Não porque eu cozinhe mal, mas ainda não tenho tanta desenvoltura no fogão. Sempre gostei de comer bem, minha mãe adora cozinhar, fazer pratos diferentes ou mesmo simples do cotidiano, mas apesar de ter esse exemplo em casa eu nunca me dei ao trabalho de aprender absolutamente nada! #burriceaguda

Quando casei senti uma falta danada de ter aquela mordomia, dura realidade! Comer bem se dependesse de mim, só quando comprasse lasanha de micro-ondas, daquelas bolonhesa do “S” gigante. Rsrsrs! E pra resumir meu drama familiar, tive que me virar nos 30. Mainha, com dó de mim, me deu um caderno de receitas, da época que ela era solteira (bote uns 35 anos atrás), e lá tem todo tipo de culinária, da mais fácil no liquidificador à mais elaborada pra um jantar fino. São registros da minha avó, bisavó, tataravó e assim por diante! Não sei se é a força dos ancestrais, mas desde então a nuvem de fome que pairava sobre minha casa sumiu, me esforcei e aprendi várias coisas bacanas  e o marido vem elogiando meu empenho culinário.

Assim sendo, a maioria das receitas que postarei aqui serão desse livro, pois além de achar massa os pratos que têm lá, é uma forma de eternizar esse caderno que tem um significado enorme pra minha mãe, afinal são as receitas que ela gostava de comer quando criança e adolescente, e refez para mim e meu irmão. Lembranças do cheiro, do lugar, das pessoas…Comida e história andam juntas e agora vocês também farão parte dela!

A receita de hoje é uma promessa pras minhas seguidoras do instagram que há tempos me pedem essa receita. Fui na casa da minha mãe (claro!) e ela estava com  a mão na massa! Aproveite e tirei umas fotos pro post.

Sem mais, vamos ao aguardado: PÃO RECHEADO.

Para a massa:

01 sachê de fermento biológico

01 xicara de leite morno

01 colher de chá de açúcar

01 coher de chá de sal

02 batatas grades amassadas

02 colheres de sopa de manteiga

Quanto bastar de trigo.

01 gema de ovo

Recheio:

Optei por um recheio pronto, mas você pode fazer como mandar sua imaginação! Ex: queijo, carne moída, frango com catupiry, etc.

Modo de fazer:

Dilua o sachê de fermento biológico no leite morno com 01 colher de chá de açúcar. Jogue essa mistura sob as 2 batatas já amassadas, acrescente a manteiga e o sal. Vá colocando o  trigo vagarosamente até formar uma massa consistente ( até que você consiga formar uma bola).

Deixe a massa descansar tampada com papel filme, até que ela cresça (a depender da temperatura ambiente).

Unte um tabuleiro com manteiga e polvilhe com farinha de trigo. Abra a massa sobre o tabuleiro e recheie a seu gosto. Eu gosto muito desta pasta de azeitonas pretas, mas as possibilidades são infinitas.

Após rechear, feche o pão, enrolando como um rocambole.

Pincele a massa com gema de ovo, e um pouco de óleo de soja.

Leve ao forno médio até dourar.

E voilá!! Está pronto o seu pão recheado :)

O que eu gosto dessa receita é que ela é rápida, versátil e leva tudo que geralmente temos em casa! A criançada adora, sua sogra vai pedir um cafezinho pra acompanhar, e as amigas vão arrumar uma desculpa pra te visitar! Preparem-se pros elogios!!!

Façam e me digam o resultado :)

Beijos,

Nina

–> Ah, essa receita foi minha mãe que fez, a mãozinha nas fotos é dela :) Na próxima juro que serei EU!! hahahaha :)

{jcomments on}