Winnie e João estavam com tudo pronto pra celebrar o seu Final Feliz em Maio de 2020, tudo pago, vestido pronto, convite pronto…

Aí surge a Pandemia do Covid 19 e as coisas não saíram bem do jeito que eles imaginavam.

Com o passar do tempo, nada mudava, e veio a certeza de que o Final Feliz teria que ser adiado, aquele dia que eles planejaram por dois anos não iria acontecer, tristeza, frustração e uma mistura de sentimentos invadiu o coração.

Veja mais inspirações de Casais que casaram em meio a Pandemia!

Mas a lembrança do que realmente importa chegou, o coração se encheu de alegria novamente, e eles decidiram celebrar sim, do jeito que der ;)

Eles escolheram ressignificar, celebrar de uma forma diferente, mas com o coração cheio de alegria e muita emoção!

A Winnie me contou, com todos os detalhes, como foi esse processo… e eu chorei hein, digo logo…huahauhua!

Eu e João estamos juntos há oito anos, e nos conhecemos na nossa igreja. Conheci João por meio do meu irmão, e ao longo do tempo nos aproximamos. O que era somente uma amizade, naturalmente se transformou num amor que não dava mais pra negar. Nossa relação nasceu na base de muita conversa, muitas ligações na madrugada, muitas mensagens… Aquela paquera gostosa de viver. Depois de alguns meses nos declaramos um para o outro, ao som de “Eu preciso dizer que Te amo”, de Cazuza.

Enquanto ele nunca tinha namorado, eu tinha saído de um outro relacionamento há poucos meses e ainda estava insegura de que tudo aquilo somente fosse carência, sabe? Comecei a colocar empecilhos, custei a me permitir viver esse amor que parecia bom demais pra ser verdade. E ele pacientemente me disse: “por você eu espero o tempo que for”. E assim foi. 04 meses depois desse contato intenso começamos a namorar. Saímos para jantar com meus pais, e oficializamos nosso namoro. Desde esse dia, nunca mais nos separamos! Enfrentamos um namoro à distância de 01 ano de 02 meses, pois ele fez intercâmbio para os Estados Unidos no começo do nosso namoro. Essa experiência nos fortaleceu muito, e saímos dela muito mais fortes e unidos. Deus desde o começo estava preparando nosso coração para as lutas que enfrentaríamos lá na frente.

Nós estávamos planejando o nosso casamento, pagando, e fechando contratos, há dois anos. Cada detalhe escolhido à dedo, na contagem regressiva, com muita expectativa e ansiedade. Estávamos juntos há tantos anos e finalmente o nosso maior sonho estava muito perto de acontecer. Quando recebemos as primeiras notícias sobre a pandemia, não tínhamos noção da gravidade do que estava por vir. Mas em pouco tempo a ficha caiu. Faltando somente 50 dias para o nosso casamento, tivemos que tomar a decisão de adiar a nossa festa. Meu vestido de noiva já estava pronto. Os convites, prontos. Porta aliança, lembranças dos padrinhos, tantos detalhes… prontos. Me vi rodeada de tantos objetos que materializavam meu sonho e não sabia o que fazer, além de chorar. Foi um período muito, muito difícil. Estávamos custeando nossa festa sozinhos, e enfrentamos muitos momentos desafiadores para financiar nosso sonho. Num primeiro momento, parecia que tudo aquilo havia sido em vão. Mas logo recobramos à memória do verdadeiro valor do casamento e encontramos forças pra fazer acontecer o nosso casamento, mesmo no pico da pandemia.

Sempre sonhei em ter uma festa de princesa, e dentro da nossa realidade, estávamos lutando para concretizar o meu sonho de menina. Mas, relembramos, na dor, que a essência do casamento é muito, muito mais do que vestidos pomposos, flores ornamentais, e comida gostosa e farta. Casamento é a benção de Deus, um rito de passagem para a formação de uma nova família. Casamento é entrega, é fé no desconhecido, é amor transbordando pelos poros. Posto isso, decidimos que iríamos adiar a festa, mas que não íamos adiar a celebração do nosso casamento. Que o faríamos mesmo que da forma mais simples, dentro do possível naquele momento. O mais importante para nós, não havíamos perdido: a benção de Deus e dos nossos pais.

Nós já estávamos prontos para o passo de formar a nossa família. Sabe, no planejamento do casamento temos a tendência de focar bastante na festa, que é somente algumas horas de nossa vida, e esquecer a vida real que vem depois dela, que é o nosso para sempre. Então pensamos: vale a pena nos privarmos de viver a nossa vida como casal por causa de uma festa? Poderemos celebrar com nossos amigos e familiares quando tudo isso passar. Mas quando vai passar? Para nós, não valeria a pena perder o ponto mais importante de todo processo, que era construir a nossa vida juntos, pela impossibilidade de fazer uma grande festa.

Então decidimos que faríamos uma celebração religiosa com efeito civil com o nosso pastor, somente na presença dos nossos pais e nossos irmãos, totalizando 10 pessoas. Sem fornecedores presentes, somente com a nossa família. A ideia inicial era fazer na sala de casa, mas descartamos, por não ser um ambiente arejado. Pensamos então num local aberto. Mas onde? Naquele momento, em maio, era o pico da pandemia. Tudo estava fechado. Nenhum profissional de eventos estava trabalhando. Acredito, inclusive, que o nosso casamento foi o primeiro na pandemia em Recife, ou um dos primeiros, pois não estava ocorrendo casamentos em lugar algum.

Encontramos uma casa no Poço da Panela, pelo Airbnb, e João contou ao proprietário a nossa história. Ele se encantou, e apesar de não ter o costume de realizar eventos no local, abriu a exceção para nós.  Alugamos a casa e realizamos a cerimônia num lindo jardim, cheio de verde, e de vida. Tudo foi muito simples, mas lindo. Vimos a mão de Deus naquele dia.

Meu irmão mais novo tirou essas fotos lindas, mesmo não tendo tanta familiaridade com câmeras, e amamos o resultado final. A mobília foi um presente da prima de João e dona de umas das maiores empresas de locações de mobília aqui de Recife, a Loc Decore. As flores eram artificiais, também do acervo da Loc Decore. A montagem foi realizada por uma grande amiga designer, que trabalha com decoração de festa, e também foi um presente para nós. O meu buquê e a lapela de João foram feitos pela empresa Erva Doce Design Floral. Minha maquiagem foi feita pela incrível Bárbara Costa, que não estava atendendo naquele período assim como os demais profissionais, mas abriu uma exceção para nós, com todos os cuidados devidos, diante da nossa história.

Os doces e o bolo de rolo de doce de leite foram feitos com todo o amor pela minha sogra, que trabalha lindamente com confeitaria. O bolo de noiva foi feito pela Wanda da Fada Açucarada, que iria fazer o nosso bolo da festa, e preparou para nós uma versão mini do bolo que eu sempre sonhei para brindarmos nesse dia.Ela não esqueceu de colocar a orquídea azul que tem um significado muito especial na minha história com João. Foi a primeira flor que ele me deu, antes de viajar para o intercâmbio, momento no qual ficaríamos tantos e tantos meses sem nos vermos.

Meu irmão mais velho cantou na minha entrada uma música que sempre, sempre sonhei para este momento, e coincidentemente casou perfeitamente com o momento de pandemia que estamos vivendo. O refrão dela diz assim: “Pra que não haja em nós temor diante do que há de vir, antes de tudo lembramos: diante de Deus nossas vidas estão. E assim, não haja em nós temor diante do que há de vir, a paz que só Deus nos pode dar sempre há de nos guardar em Cristo Jesus”.

Meus pais cantaram para nós a mesma música que cantaram juntos no casamento deles, há 30 anos. Foi a coisa mais linda e inesperada. Pura emoção. O irmão mais velho de João entrou com nossas alianças, e o irmão gêmeo gerenciou o som e a live que estava sendo transmitida no Youtube para os nossos convidados.

Para compartilhar com nossos amigos e familiares este momento, fizemos uma live no Youtube, transmitindo toda a cerimônia. Foi um sucesso, e muito emocionante. Todos os nossos amigos acompanharam e choraram junto com a gente. De fato, a tecnologia ajudou a passar pela tela toda a emoção daquele grande momento. Temos este dia registrado para sempre.

Tivemos um momento de muita emoção, no qual meu pai e meu sogro tomaram a palavra de desejaram bênçãos sobre nós. Na nossa valsa, dançamos a música tema da Bela e a Fera, que sempre foi um sonho pra mim, e foi uma surpresa que João preparou pra mim naquele momento. De fato, no nosso casamento, o que faltou de pompa, transbordou de emoção. Não poderia ter sido mais perfeito e mais íntimo.

A mensagem que eu queria deixar para os noivos que também estão vivendo esta situação é que: tá tudo bem chorar, se sentir frustrado, mesmo este sonho sendo algo pequeno comparado aos milhões de vidas que estão sendo perdidas nesta pandemia, são nossos sonhos, e eles tem peso e importância. Somente vocês dois podem decidir qual a melhor decisão no caso particular da história de vocês. As pessoas ao redor não precisam entender.

Eu cheguei a ouvir que meu casamento não teria a mesma emoção e a mesma graça se ocorresse desta forma, e lá no intimo, eu tinha medo de não me sentir realizada, pois a festa era um sonho que eu já vinha alimentando há muitos anos. Mas o que posso dizer é que essas pessoas estavam erradas. Eu vivi na pele que a essência do casamento é muito mais que o exterior. Nossa cerimônia foi muito emocionante e eu me senti plena e realizada mesmo sem um vestido longo e um véu. (Apesar de estar pronto, meu vestido original não era compatível com a singeleza da nossa cerimônia).

Mesmo sem flores para todos os lados, mesmo sem muitos abraços calorosos, mesmo sem uma grande produção, nosso coração estava transbordando de felicidade. O dia tão sonhado havia chegado, e tudo ocorreu, não conforme sonhávamos, mas conforme Deus sonhou pra nós. Todo esse processo foi de muito aprendizado, tanto para nós, quanto para os que estavam perto, nos acompanhando na jornada rumo ao altar.

Muitos amigos que assistiram à live comentaram que aquela tinha sido a cerimônia mais emocionante que eles já tinham presenciado até então, que eles viram Deus, que foi muito especial, e nada, nada faltou. E é esta mensagem que eu queria deixar: a pandemia chegou pra nos ensinar muitas coisas, dentre elas, o verdadeiro valor das coisas. Que a gente se permita ver o belo na simplicidade, no amor de verdade, no olho no olho, e no choro sincero. Todo o mais é muito legal, e eu continuo amando este mundo das noivas, mas não é o essencial, e não é o que faz encher o coração do verdadeiro amor e satisfação.

Ainda temos a expectativa de realizar uma celebração simbólica com uma recepção para comemorar o nosso amor com nossos amigos e familiares, juntamente com os profissionais de eventos que escolhemos com tanto amor. Está nas mãos de Deus. Mas temos a plena consciência que o mais importante nós já temos, e desfrutamos no dia a dia: o nosso amor e a mão de Deus construiu nossa família no meio do caos!

(Winnie – Noiva)

Winnie e João, chorei com essa história linda…kkkkkkkkk!

Meu coração se alegrou em ver o quanto vocês curtiram esse Final Feliz, mesmo não sendo exatamente como sonharam, foi do jeitinho que Deus preparou pra vocês e foi lindo demais :)

Que Deus abençoe e que esse seja apenas o início de muita felicidade!

Beijos, Nina.

Buquê da Noiva e Lapela do Noivo: Erva Doce Design Floral | Vestido da Noiva: Lança Perfume | Terno do noivo: Lordman | Sapato da Noiva: Durval Calçados | Beleza da Noiva: Bárbara Costa Beauty | Bolo: Fada Açucarada | Bolo de Rolo: Mãe do Noivo | Doces: Mãe do Noivo | Mobília e Flores Artificiais: Loc Decore | Toldo: Estale Toldos | Música: Família da Noiva | Porta aliança: Mari Pérola | Alianças: Joias Personalizadas Recife