Olá pessoal,

O post de hoje fala sobre um assunto que pode acontecer com qualquer um (principalmente nessa época de verão, festas, carnaval etc quando muitas vezes o excesso de bebida leva a um acidente e é importante que todos saibam como reagir para obter um melhor resultado). Hoje estamos falando sobre Traumatismo Dentário!

JULIANA 1

Mas o que fazer em caso de avulsão (quando o dente sair por inteiro da boca) após um acidente?

Deve-se tentar manter a calma o máximo possível, lavar o dente (segurando pela coroa do dente e sem tocar na raiz) e tentar recolocá-lo (se for dente permanente; se não conseguir, coloque-o em um copo com soro fisiológico, leite ou água filtrada e procure imediatamente um serviço odontológico). Nos casos de dentes-de-leite, não é recomendado tentar colocar o dente de volta e sim procurar o mais rápido o seu dentista para que ele possa te orientar da melhor maneira, tirar uma radiografia da região (para ver se não afetou o dente permanente na hora do acidente) e prestar os primeiros socorros nesses casos. É bom lembrar que a região da boca tem muita irrigação sanguínea e qualquer cortezinho já leva a um sangramento intenso, que muitas vezes nem é tão grave quanto o acidente parece ser.

 JULIANA 2

 E se ocorrer uma fratura do dente?

Se você conseguir achar o pedacinho do dente, leve o fragmento dentário até o dentista, de maneira tal que esteja hidratado, como foi mencionado acima. Vale lembrar que, quanto mais rápido, maior possibilidade de se conseguirem resultados positivos no tratamento a ser realizado.

O que pode acontecer em um trauma nos dentes-de-leite ou nos dentes permanentes?
Dependendo do tipo e da intensidade do trauma, da idade do paciente e do tempo decorrido até o primeiro atendimento, as conseqüências podem ser leves, moderadas ou graves, podendo inclusive levar à perda do elemento dental. Alguns exemplos de sequelas são: mobilidade dentária (podendo alterar a posição do dente na arcada), quadros dolorosos, alteração na cor do dente afetado (pelo extravasamento de sangue “dentro” do dente), sensibilidade do dente traumatizado durante a mastigação e no caso de dente-de-leite, pode haver transtornos no desenvolvimento do dente permanente. Cada caso requer um tratamento específico e quanto antes houver o atendimento, maiores são as chances de sucesso.

O que eu preciso fazer diante de um traumatismo dento-alveolar?

Após o socorro inicial, o dentista deve ser procurado rapidamente, tendo-se em mente, para informá-lo, três questões básicas: ONDE? COMO? QUANDO?

  • ONDE ocorreu o trauma: é importante relatar o local, para que o dentista possa tomar algumas decisões como por exemplo: se há necessidade de prescrever vacina anti-tetânica ou prescrever antibióticos para evitar infecções (no caso de locais muito sujos como areias de parques, lama, campinhos de futebol etc.)
  • COMO ocorreu o trauma: a fim de detectar a gravidade do problema.
  • QUANDO ocorreu o trauma: o tempo decorrido é de suma importância, pois determina o plano de tratamento mais coerente para a situação, fornecendo ao cirurgião-dentista as informações necessárias para que sejam tomadas as devidas providências.

 JULIANA 3

Quando o trauma for na cabeça, além dos dentes, o que mais deve ser observado ?

Além de procurar cuidados médicos, deve ser observado se existem sinais de sonolência excessiva, vômitos persistentes, fala enrolada e convulsões, que podem ser uma indicação de que houve também algum dano cerebral.

 Por fim, é preciso lembrar que os dentes, dentre tantas outras funções como a estética, a de permitir a pronúncia das palavras (fonética) e de dar sustentação à musculatura peribucal, são “feitos“ principalmente para MASTIGAÇÃO! E, por incrível que possa parecer (rsrsrs), para mastigar ALIMENTOS… e NÃO para abrir tampas de garrafas (daquela cervejinha gelada), morder tampas de canetas (naquelas horas de ansiedade e estresse), nem abrir sacos plásticos, tirar nós de fios ou rasgar plásticos! São esses pequenos descuidos da nossa rotina que podem levar a problemas maiores, desde trincas na coroa do dente até à fratura com perda do elemento dentário. Portanto, fiquem ligados e cuidem do seu bem mais precioso: o seu sorriso!

 ASSINATURA JULIANADENTISTA