Adoro quando as Noivas se soltam e me contam cada detalhe de como foi o seu Final Feliz, e assim foi com Mari e Eduardo, uma história linda, cheia de muito amor :)

Conheci Eduardo quando tinha 16 anos, por meio do meu primo, que fazia faculdade de fisioterapia com ele. Eu morava em Teresina, então o via ocasionalmente quando saía com meu primo. Passaram então 4 anos, eu estava morando em Niterói e, às vésperas de uma viagem a Recife, minha avó me avisou que Dudu estava solteiro. Nos esbarramos no carnaval e combinamos de sair no final de semana. Assim aconteceu e não nos desgrudamos mais. Começamos um namoro a distância, por 1 ano e meio e nos víamos em uma frequência de 2 em 2 meses. Foi uma época difícil, mas eu sabia que Deus reservava algo especial para nós. A saudade era grande e até hoje me emociono quando lembro dessa época. Foi aí que surgiu uma oportunidade de voltar a morar em Recife e me agarrei nela. Demos então início a outra etapa do nosso relacionamento, agora o desafio era a convivência, mas nada que com amor, respeito e paciência não conseguisse ser superado. 

Começamos a falar em casamento quando percebemos que nossos amigos estavam se organizando para casar. Eu sempre quis casar na igreja, independente de festa, por ser católica. Mas eu ainda fazia faculdade e esse sonho terminou sendo adiado. Quando fizemos 6 anos de namoro, Eduardo me pediu em casamento no aniversário do meu irmão. Ele não é romântico, foi até engraçado porque ele se atrapalhou um pouco na hora do pedido.

Conversamos e então decidimos que nos casaríamos após a minha formatura. Foram 2 anos e meio de preparação e devemos tudo, desde o incentivo, dicas e apoio emocional a Wilson e Cecília da Celebrate. Sou muito suspeita pra falar deles, porque sou prima de Wilson, mas sem eles nosso casamento não seria tão maravilhoso como foi. Nos ajudaram desde o sonho até a realização e foram incansáveis para que tudo acontecesse da melhor forma. É por causa deles que toda a organização do casamento aconteceu de forma tranquila. Eu acredito que não fui uma noiva paranoica. Como trabalho muito, não tinha tanto tempo pra ficar pensando demais. Recorria a Wilsinho e Ceci, dizia as coisas que eu gostava ou que achava interessante e eles abriam os caminhos para mim. Todos os fornecedores do meu casamento foram indicados por eles ou eu já os conhecia, por causa deles. 

Fora a Celebrate, outra fornecedora que não tinha substituto foi nossa decoradora, Joelia Guerra. Conheço o trabalho dela há anos e sempre a admirei como pessoa e como profissional. Não tinha como ser outra pessoa e o resultado lindo!! Lembro que na primeira reunião com ela pedi que não tivesse flores brancas, e assim ela fez. A decoração ficou a minha cara! Uma vez eu comentei que amava tulipas, mas sabia que era uma flor complicada para o nosso clima e como é difícil mantê-la bonita até o final da festa. E não foi que ela fez um buquê só de tulipas?!! Me emocionei muito quando o vi. Queria que ele durasse pra sempre! Foi difícil desapegar dele na hora de jogar pra as amigas solteiras. Eu sabia que poderia jogar outro buquê, mas queria jogar o que eu usei para poder transmitir um pouco da minha felicidade (no amor) para a pessoa que o pegasse. 

Nosso fotógrafo foi Rafael Araújo, do Projeto Dois. Que pessoa! Conheci na minha casa, antes de saber que ele fazia foto de casamento e antes de conhecer o seu trabalho eu já tinha escolhido para ser meu fotógrafo, porque ele é energia, alto astral, dedicação, tudo que uma noiva quer para o seu grande dia. Sou muito tímida pra tirar foto, mas com ele foi muito tranquilo. Não seria da mesma forma sem ele. Lembro que eu estava preocupada com o Pré Wedding porque eu não conseguia chegar em uma ideia, um lugar, e não tínhamos muita disponibilidade de tempo para fazê-lo por conta da época de chuva e dos compromissos do trabalho. Não queria que fosse tão comum mas, pela prestigiasse, acatei a sugestão de Eduardo de fazermos no Paiva mesmo. Lembro que Rafa concordou, mas não fez uma cara muito feliz e, alguns dias antes do combinado ele mandou uma mensagem dizendo que o meu ensaio tinha que ser muito bom, concordava que no Paiva as fotos ficariam legais, mas se topássemos um bate e volta em Pipa seria o ideal. Eu aceitei imediatamente! Ficava o tempo todo acompanhando a previsão do tempo, porque estávamos em Junho, mas Deus é tão bom que nos presenteou com um dia lindo e com uma paisagem maravilhosa. Amei o meu ensaio. Valeu demais!! Foi um dos dias mais felizes da minha vida! 

O Videomaker foi Diego Guimarães. O que falar deste ser?! Eu brinco com ele que ele é phod** porque consegue se superar em cada trabalho. Ficava babando nos vídeos do insta e imaginando o meu. E até hoje eu vejo e revejo várias vezes sem cansar. E vale demais fazer o Pre Wedding com Videomaker!! Recebi o meu no do dia do casamento pela manhã e foi emocionante! Não esqueço como eu fiquei feliz! 

Nossos doces foram de Anne, da Jurupá. Já conhecia o trabalho dela e era fã! Não tinha como ser outra. Ela é muito tranquila, caprichosa e atenciosa e seus docinhos nos salvaram no dia seguinte ao casamento…hahahah. 

O bolo foi de Suely Vieira e eu nem pensei em contratar outra pessoa que não fosse ela. Ninguém faz bolo de noiva com o sabor e a beleza dos que ela faz. Os bem casados foram de Dona Wilde. Não tem melhor, né?

O vestido era algo que eu queria investir. Era meu sonho de infância e queria estar uma princesa. Quando entrei no ateliê de Cyntya Verçosa já sabia que meu sonho seria realizado ali. Que astral bom que aquele lugar traz! Ela, Keka, Maria, Jo e todas as outras foram maravilhosas desde o início e o resultado não tinha como ter sido diferente. Meu vestido ficou melhor do que eu sonhei e resistiu à festa! Pude dançar a vontade. Foi primeiro aluguel e foi super difícil me desapegar dele. E o véu? 5 metros cheios de  cristais Swarovski. E Cynthia foi no hotel me vestir. Fez toda a diferença tê-la comigo no dia. Seu astral é contagiante! Minha mãe também fez o vestido com ela dela e ficou uma rainha! 

A Make e o Cabelo foram feitos por Érika Lins. Fez toda a diferença! Duraram à noite toda! Morria de medo de ficar uma noiva descabelada ao longo da festa, mas com Érika não precisa ter esse tipo de preocupação. Ela sabe mesmo o que faz! Minha mãe também fez a produção com ela, e me emocionei com o quanto que ela estava radiante! Sou muito suspeita, mas era a mãe de noiva mais linda que eu já vi na vida! Washington Barros fez a produção da minha sogra, que ficou deslumbrante e super feliz com o resultado! 

O brinco e a tiara foram de Bruna da Fátima Roque. Parece que foram feitos pra mim pois combinavam perfeitamente com o vestido e o véu. 

Os sapatos foram de Dona Rosa. Foi muito tranquilo escolher o modelo. Nubinha sabia o tecido e eu quis a frente lisa, já que o vestido tinha muito detalhe, e um saltão porque sou muito baixinha. Super confortável! Aguentei ficar de de salto até as 4:30 da manhã! 

A igreja era um sonho meu. Queria casar em uma igreja antiga do centro da cidade. A princípio, a ideia era a Basílica do Carmo, que foi a igreja que meus pais casaram, mas fui informada que entraria em reforma e ninguém sabe quando acaba reforma de igreja, não é? Fomos então na Madre de Deus e, ao chegar lá tive a certeza que era ali que eu deveria me casar. Foi um presente da minha sogra. 

O buffet, escolhido por Eduardo, foi o Armazém Blu’nelle. Além de ser um lugar lindo, a comida é maravilhosa e os garçons super educados e incansáveis!! Até hoje recebemos elogios do serviço prestado e amo quando dizem que o “garçom não parava de encher meu copo”! Leo, Lucinha e toda a equipe foram maravilhosos e super atenciosos com a gente. 

Os convites foram feitos por Helena Rosso. Eu queria um convite tradicional e ela fez com perfeição. Temerem foi responsável pela arte. Disse que queria algo com desenho assimétrico com lírios e ela fez. Ficou perfeito!! 

Os Kits toiletes e, lágrimas de alegria, tags e lembranças dos padrinhos foram feitos por Silvana do Marias Ateliê. As lembranças foram um conjunto de 4 porta-copos, porque reunião de casal com uma bebidinha é a nossa cara! Silvana é um encanto de pessoa, paciente e super criativa. Ela foi um amor comigo e não se cansou até tudo ficar perfeito. Tudo ficou pronto 2 meses antes do casamento. Ela é maravilhosa! 

Nosso calígrafo foi Sr Gomes. Um artista! Minha mãe entrou em contato com ele e na mesma semana os convites estavam na minha casa com as senhas separadas e plastificados. Fiquei impressionada com a rapidez, sem falar da beleza da arte dele. 

Em relação a música, eu e Eduardo entramos em um acordo que seria uma orquestra e uma banda. A orquestra foi a Novo Tempo. Não poderia ser outra! Bruno e Juliana são maravilhosos e pesam muita tranquilidade nas reuniões. A banda foi Rafa Cout, porque somos fãs do astral dele! Foram pontos altos da festa! Entre os dois coloquei uma Orquestra de frevo, sugestão de Wilsinho, para fazer surpresa pra minha mãe e pra minha família que mora em Belo Horizonte que ama o estilo! Foi ótimo! Todo mundo amou! 

Sinto muita saudade do meu grande dia e também da preparação até chegar a ele. Foi tudo muito tranquilo porque tive todo o suporte de Wilson e Cecília. Eu sabia que com eles não tinha como dar errado, tinham minha total confiança e carta branca para resolver qualquer coisa. Não sei nem como expressar minha gratidão. Eles são 1000 e eu sou a maior fã deles. Meu grande dia foi um sonho!

(Mariana – Noiva)

Precisa dizer mais alguma coisa meu povo?! Acho que não ne…huahuahuahua!!

Vamos as fotos :)

Mariana e Eduardo, quanta alegria e quanta animação hein!! Amei o clima do Final Feliz de vocês ;)

Desejo ao casal todo o amor, alegria e cumplicidade.

Beijos, Nina.

Assessoria e Cerimonial: Celebrate | Decoração: Joelia Guerra | Fotografia: Projeto Dois | Vídeo: Diego Guimarães | Doces: Jurupá | Bolo: Suely Vieira | Bem Casados: Dona Wilde | Vestido: Cyntya Verçosa | Beleza da Noiva: Erika Lins | Acessórios: Fátima Roque | Sapatos: Dona Rosa | Buffet: Blunelle | Convites: Helena Rosso | Orquestra: Novo Tempo | Banda: Rafa Cout